domingo, 17 de julho de 2011

Coxas e sobrecoxas de panela


Sabe quando a gente começa a cortar o uso de óleo e a retirar as frituras desnecessárias do cardápio (se é que existe alguma necessária, senão apenas desejada), e olha para as carnes que antes eram fritas mergulhadas em muito óleo e não sabe como fazer para ficar saudável e saborosa ao mesmo tempo? Bom, foi justamente diante deste impasse que eu resolvi tornar como minha técnica preferida para fazer qualquer carne cozida aquela em que utiliza cebola "queimada". Claro que não é queimada mesmo, é só o nome. Com ela eu faço frango, carne de porco, acém, músculo, bife a rolê e já fiz até linguiça. Para a receita de hoje eu utilizei:

Ingredientes:

1 kg de coxa e sobrecoxa (ou o frango em partes)
4 dentes de alho amassados
2 colheres (sopa) de shoyu (eu uso o light)
1 colher (sopa) de molho inglês
1 colher (sopa) de molho barbecue
sal à gosto (eu uso o light)
2 colheres (sopa) de óleo
1/2 cebola descascada e picada em pedaços pequenos
1 xícara (chá) de água quente
cheiro verde à gosto bem picadinho

Como fazer:

Limpe as coxas e sobrecoxas retirando toda a pele. Faça vários furinhos com a ponta da faca em todos os pedaços de carne para entrar o tempero. À parte, misture o alho, o shoyu, os molhos inglês e barbecue, coloque na carne e misture para temperar. Deixe marinar por pelo menos 30 minutos. Se não tiver ou não quiser utilizar o shoyu e os molhos, tempere à gosto e proceda da forma abaixo.
Numa panela de pressão, coloque o óleo e deixe esquentar, acrescente a cebola e refogue até que ela atinja a cor de caramelo escuro. Nesta etapa, é preciso mexer com frequência a panela, pois a cebola precisa ficar caramelizada uniformemente, evitando assim, que fique branca ou que queime, o que pode fazer a carne ficar com gosto amargo. Se isto acontecer, não tem outro jeito: tem que jogar fora e começar de novo. Mas não tem mistérios, é só não esquecer a panela sozinha no fogo, e quando atinjir a cor ideal, acrescente a carne e refogue-a mexendo de vez em quando, em fogo médio. Vai sair água da carne e será preciso esperar toda ela secar. Enquanto isto acontece, a cor caramelo da cebola vai passando para a carne, por isto é preciso mexer de vez em quando para que toda ela fique da mesma cor. Quando tiver secado todo o líquido, acrescente a água quente até a metade da carne (não pode cobri-la para que não fique ensopada demais), tampe a panela e deixe  cozinhar por 15 minutos. Depois deste tempo, desligue o fogo, deixe sair a pressão, abra a panela e verifique se está no ponto do cozimento.  Se ainda houve líquido, deixe-o secar em fogo baixo com a panela destampada, deixando um pouquinho para que a carne fique úmida. Acrescente o cheiro verde e sirva com o acompanhamento que desejar: polenta, macarrão, arroz, salada de batata, e etc, não se esquecendo de uma bela salada.

OBS:  todo produto industrializado precisa ser usado com cautela, pois as porcentagens de ingredientes que fazem mal para quem tem pressão alta, diabetes, ou outra doença crônica, como é o caso do sódio, podem ser bem diferentes de uma marca para outra, e dentro da mesma marca, de um tipo para o outro. Hoje quero chamar a atenção para o shoyu que é um produto com alta concentração de sódio. Fiquei muito tempo pesquisando nas gôndolas dos supermercados, fazendo comparações entre marcas e tipos. Depois disto, percebi que onde moro, os supermercados oferecem apenas 1 marca que tem o tipo tradicional e o light, e comparando entre estes dois tipos, a diferença foi gritante: o light tem o dobro do preço do tradicional, e este, o dobro da quantidade de sódio, uma bomba relógio para quem é hipertenso, mas gosta do sabor deste produto, como é o meu caso. Daí em diante, passei a comprar somente o light, pois apesar do preço, vale o custo-benefício para minha saúde. E quem pensa que o sabor muda, engano, continua o mesmo. Outra mudança foi trocar o sal comum pelo light. Assim como o shoyu, também só achei uma marca nos supermercados, mas seu preço não é igual ao do shoyu, pois não é o dobro, mas aproximadamente 10 X mais que o sal comum. Como no caso do shoyu, seu custo vale o benefício, pois tem a metade da porcentagem de cloreto de sódio, acrescido de uma boa porcentagem de cloreto de potássio. No preparo da receita não há mudança no gosto, além de ficar bem mais saudável.

4 comentários:

  1. Obrigado por sua participação!!!
    Sua cozinha é uma delícia!!!

    Bjs...

    ResponderExcluir
  2. Olá Queila, fiz esta receita hoje e ficou uma delícia, o meu marido adorou! Eu não precisei colocar água para cozinhar o frango pois ele soltou muita água, e acrescentei 1 tomate também. Obrigada por compartilhar as suas receitas!

    ResponderExcluir
  3. Olá fiz hoje está receita e ficou uma DELICIA,



    BJS.....

    ResponderExcluir
  4. Oi Queila! Já é a segunda vx que faço a sua receita...meu noivo adorou o frango, sempre fazia assado e ele estava meio enjoado , agora vira e mexe ele pede o frango com molho barbecue!!! obrigada pelas dicas !

    ResponderExcluir

Oi, se você gostou desta postagem, mande-me uma mensagem. Será recebida com muito prazer.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails