quarta-feira, 8 de junho de 2011

Frango à vinagrete



Quando vi esta receita pela primeira vez lá na cozinha da Priscila, fiquei logo com a boca cheia d'agua, pois gosto do azedinho do limão em qualquer tipo de comida. A receita é bem simples e muito prática, pois cozinha tudo ao mesmo tempo no forno e o prato sai pronto para degustar. É mais uma opção para quem prefere as carnes brancas e não tem muita opção de receitas; além isto, é um prato light, pois é  feito sem a pele do frango, não precisa passar por fritura e permanece o mínimo de gordura na carne. Para degustar essa gostosura é preciso providenciar:

Ingredientes:

1 kg de coxas ou sobrecoxas
6 dentes de alhos picados ou socados com o sal
2 cebolas grandes picadas
1 pimentão verde pequeno picado
3 batatas grandes picadas em cubos médios
2 tomates picados
suco de 1/2 limão
1 colher (sopa) de vinagre
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem (de preferência)
orégano à gosto
pimenta-do-reino moidinha (não coloquei)
1 pimenta dedo-de-moça sem sementes picadinha (não coloquei)
sal à gosto
cheiro verde para polvilhar após pronto



Modo de preparar:

Iniciar o preparo picando a batata (deixe-a dentro da água até juntar aos outros ingredientes), a cebola, o pimentão, o tomate e o cheiro verde. Reserve.

Limpe as coxas e retire a pele; tempere com o alho, o sal, as pimentas (eu não coloquei, pois tenho criança em casa que não gosta) e o orégano. Acresente os ingredientes do vinagrete (menos o cheiro verde), as batatas, o limão, o vinagre e o azeite, mexa com as mãos para mistuar bem todos os ingredientes.

Coloque numa forma ou refratário, cubra com papel alumínio e leve a assar no forno preaquecido a 200º C por 1 hora ou até que a carne esteja macia. Depois disto, retire o papel alumínio, escorra o excesso de líquido da forma e deixe assar até que fique corado.

Sirva polvilhado de cheiro verde, acompanhado de um arrozinho branco e o que mais lhe aprover, e bom apetite.

OBS.: na receita da Priscila ela pede o suco de 1 limão, mas achei que ficou muito azedo porque também vai vinagre. Diminui a quantidade para 1/2 limão, mas se alguém achar que ainda é muito para o seu gosto pessoal, coloque apenas 1 colher (sopa) que vai ficar bom.

Chipa paraguaia



Nesses dias frios em que estamos aqui no Paraná, uma chipa cai muito bem com um cafezinho preto quentinho, ou um café com leite, chá, chocolate quente e o que mais se desejar para acompanhar esse "biscoito" que tem como base o polvilho. Já havia comido antes, mas nunca feito em casa, até que o Juarez, um cozinheiro profissional de mão cheia, me enviou esta receita que fiz e aprovei. Apesar de ser um pouco parecido com o gosto do pão de queijo, é mais sequinho e firme, mas igualmente delicioso como o pão de queijo. A receita é bem simples e para ela você vai precisar de:

Ingredientes

1 xícara de polvilho azedo

1 1/2 colher (chá) de fermento em pó

2 ovos

150 g de queijo meia-cura ralado

1 colher (chá) de sal (se o queijo for mais salgado, use menos sal!)

1/3 xícara de leite



Modo de Preparar:

Coloque o polvilho, o fermento, os ovos, o queijo e o sal numa vasilha. Junte um pouco de leite e misture com colher de pau, depois amasse com as mãos.

Verifique se está em ponto de enrolar, caso contrário acrescente mais leite.

Unte as mãos com óleo e modele as chipas conforme desejar.

Disponha os biscoitos em forma untada ou forrada com papel manteiga, deixando um espaço entre eles. Leve para assar no forno pré-aquecido a 190°C por 20 minutos ou até dourar.

OBS.: eu fiz a receita como indicada pelo Juarez e enrolei os biscoitos em forma de meia lua. Na hora de assar eles se encontraram e grudaram, dando um novo formato. Minha filha gostou muito e preciso repetir a receita o mais breve possível. Então, boas fornadas para quem desejar saborear essa deiciosa chipa.



LinkWithin

Related Posts with Thumbnails