sexta-feira, 19 de julho de 2013

Dica: desfiar frango

Frango desfiado é muito versátil, pois pode ser usado numa infinidade de receitas. É um ingrediente que agrada a maioria das pessoas e confere um sabor e textura especial ao prato. Até aqui tudo bem. O problema começa quando tem que colocar  "a mão na massa", ou melhor, na carne; chega a doer a mão se a quantidade for grande. Pra facilitar esse trabalho trago uma dica que muitas pessoas já conhecem, mas que possivelmente outras não saibam, como eu não sabia. Tá bom, já tem um tempinho que conheço essa dica, mas só agora deu certo postar.
 
 
 
Bom, como a foto mostra (diga-se de passagem, não esta muito boa, mas dá para entender o processo), basta colocar os pedaços de peito de frango cozidos na tigela da batedeira e bater como se fosse bolo. Se quiser um desfiado mais grosso, bata menos, e se quiser mais fino, bata mais. Já fiz também no liquidificador, mas demora mais e tem que ser em pequenas porções, pois a carne embola na lâmina, precisando ser mexida durante o processo. Para quem não tem a batedeira, vale a pena fazer no liquidificador, pois mesmo dando um pouco mais de trabalho, ainda assim é mais rápido que fazer à mão.

domingo, 14 de julho de 2013

Frango com grão de bico

Quando o feijão começa a ser rejeitado nos  momentos de refeição, é preciso substitui-lo por outra leguminosa para manter a proteína de origem vegetal na alimentação, além de outros nutrientes importantes como vitaminas, ferro e cálcio que elas possuem. Devido a sua importância na alimentação diária, não dá para simplesmente suspender o consumo por alguns dias até que a vontade volte. Assim, procuro compor as opções de proteína vegetal com os seguintes produtos: feijão preto, feijão carioca, feijão vermelho, feijão branco, lentilha, grão de bico e soja. Para facilitar o preparo em meio a uma rotina com múltiplas tarefas, cada vez que cozinho uma leguminosa, meço umas 4 porções para deixar 3 congeladas (sem tempero); desta forma, sempre tenho umas 3 opções de leguminosas diferentes para variar o cardápio.



Esta receita de hoje é uma opção para usar uma leguminosa de uma forma diferente do tradicional feijão. Ela é simples, rápida e muito nutritiva. Anote o que vai precisar:

Ingredientes:

1 kg de sobrecoxas de frango sem pele
3 dentes de alho grandes amassados
1 colher (sopa) de shoyo
1 colher (sopa) de molho inglês
1 colher (chá) de sal de ervas
1 cebola média picada
2 tomates picados
200 gr de grão de bico cozido
2 folhas de louro
3 colheres (sopa) de óleo
sal à gosto
cheiro verde à gosto

Modo de fazer:

Limpe as sobrecoxas e tempere com o alho, o shoyo, o molho inglês e o sal de ervas. Deixe marinando para a carne entranhar o tempero.
 
Lave o grão de bico, coloque em uma panela de pressão, cubra com água até 1 dedo acima do grão. Acrescente uma colher (chá) de sal e as folhas de louro. Tampe a panela e deixe cozinhar por uns 30 minutos após a panela começar a chiar. Depois deste tempo, desligue-a e deixe que a pressão saia naturalmente.
 
Enquanto a carne descansa no tempero e o grão de bico cozinha, pique a cebola e os tomates em cubinhos pequenos, mas não os misture, pois vão entrar no preparo em momentos diferentes. Pique o cheiro verde e reserve.
 
Em uma panela grossa, coloque 2 colheres de óleo, deixe esquentar e acrescente o frango temperado. Deixe dourar totalmente de um lado para depois dourar do outro. Quando o frango estiver todo selado (dourado de todos os lados), acrescente 100 ml de água, tampe a panela, regule o fogo para médio e deixe cozinhar até que a água seque. Vire todos os pedaços do frango e acrescente mais 100 ml de água, tampe e deixe cozinhar. Faça esse processo até que o frango esteja cozido. O resultado deverá ser um frango cozido, mas com aparência de frango frito. Retire a carne da panela e reserve. Na mesma panela, coloque 1 colher de óleo, acrescente a cebola e deixe refogar até que fique transparente, mas não deixe queimar. Acrescente então os tomates picados, refogue e acrescente uns 100 ml de água. Deixe cozinhar até que se transforme em um molho. Nesse momento, acrescente o grão de bico (sem a água do cozimento), e deixe incorporar o sabor por uns 3 minutos. Volte o frango para a panela e deixe cozinhar mais alguns minutos para agregar todos os sabores. Acerte o sal, se necessário. Retire do fogo, acrescente o cheiro verde e sirva acompanhado de um belo arroz branco soltinho e de uma saladinha para completar as necessidades nutricionais.
 
 Bom apetite!
 

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Dica: sal de ervas

Hoje estou iniciando uma seção de "Dicas" aqui com o intuito de compartilhar coisinhas simples, mas que facilitam ou até incrementam o momento da culinária em nossas cozinhas. A primeira dica será o sal de ervas do qual ouvi falar pela primeira vez no Globo Repórter (mas não me lembro a data). Minha motivação em faze-lo foi o combate à hipertensão, pois as ervas dão sabor ao alimento, mas com uma quantidade mínima de sal. No início utilizei em tudo que fazia, mas aí o marido reclamou que todas as comidas tinham o mesmo gosto. Então passei a utilizar em alguns pratos e em outros não para diferenciar o sabor. A minha preferência de uso é nas carnes brancas (frango e peixe), na carne de porco e nas massas. Não fico mais sem meu sal de ervas e estou pensando até em fazer outros, modificando um pouco, trocando as ervas, mas sem abandonar o meu tradicional que aprendi na reportagem. A receita é simples e rápida de preparar. A medida é de 4 porções iguais de cada ingrediente, e como não gosto de guarda-lo por muito tempo para não perder o sabor, utilizo uma medida pequena.
 

 
Ingredientes:
 
1 xícara (café) de sal refinado (eu uso o marinho)
1 xícara (café) de alecrim desidratado
1 xícara (café) de manjericão desidratado
1 xícara (café) de orégano desidratado
 
Modo de fazer:
 
Coloque todos os ingredientes no liquidificador ou processador e bata até que as ervas fiquem mais finas. Guarde em um pote de vidro esterilizado.
 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails